TIRE SUAS DÚVIDAS 

O que você pode observar para identificar
problemas odontológicos em seu PET
“Meu pet quebrou o dente, o que eu faço?” (fraturas dentárias)
Neste momento, procure auxílio especializado para que o dente tenha chance de ser recuperado. A fratura dentária normalmente expõe a polpa e isto provoca dor e permite que ocorra a contaminação do canal radicular pelas bactérias. As complicações podem ser severas.
 
“Ele tem dificuldade de mastigar e recusa alguns alimentos”
Problemas orais podem causar dor ao mastigar e fazer o seu PET recusar alimentos. Para evitar a perda de peso, principalmente em gatos, fique atento para estes sinais e fale com o dentista veterinário.
"Sangramento na gengiva (gengivite), na mucosa da bochecha ou nos lábios"
A gengiva saudável deve estar rosa e sem sangramentos. As inflamações podem ser severas e causar dor intensa. Observe se o seu PET tem algum sangramento na boca.
"Passa a pata na boca e tem espirros constantes"
Este comportamento indica que a boca não está bem. Muitos animais com doença periodontal avançada e comunicação oro-nasal (nariz e boca) podem se demostrar através de espirros constantes e ao passar a pata na boca.
"Mau hálito (halitose)"
Animais sem problemas orais não apresentam halitose. Portanto, ao observar mau hálito no seu PET procure o dentista veterinário.
"Perda de dentes"
Ninguém perde dente porque está ficando velho. Perde-se os dentes por problemas na estrutura que suporta os dentes (periodonto). Nossos PETs também tem o mesmo problema. Infecção bacteriana na boca deve ser diagnosticada e tratada.
"Tártaro (cálculo dentário)"
Formação de cálculo (pedra de minerais) junto à placa de bactérias nos dentes. Este ambiente favorece a proliferação de bactérias causadoras da periodontite. Mantenha seu PET livre de “tártaro”. Fale com o dentista veterinário.
Como você pode prevenir 
os problemas orais do seu PET
Escovação dentária em cães gatos
A escovação deve ser feita uma vez ao dia e com escova de cerdas macias e pasta dental específica para animais de estimação. A dica para obter sucesso é implementar uma rotina com o seu PET.
Profilaxia com o dentista veterinário
Da mesma maneira que devemos frequentar o nosso dentista, nossos PETs também devem regularmente visitar o dentista veterinário.A Profilaxia deve ser realizada anualmente.
Atendimento com
horário marcado

Segunda a sexta de 9h às 18h

Sábado de 9h às 13h

Avenida das Américas, 505   loja F
Barra da Tijuca   Rio de Janeiro - RJ
dentalvet@dentalvet.com.br
  ​
(21) 3084-2186
(21) 97100-0505